Categoria: Beleza

BICHECTOMIA

BICHECTOMIA

Bichectomia, solução para rosto redondo
Bochechas grandes? Rosto arredondado? Não se desespere!

Conheça o procedimento que é a sensação entre os famosos. A BICHECTOMIA a cirurgia das bochechas.

O resultado é só estético?

– Não, alem de afinar o rosto, melhora o espaço para mastigação e ainda harmoniza o sorriso com a face.

Marque sua Consulta
BICHECTOMIA – NOSSOS PROFISSIONAIS
A Siga Odontologia é pioneira neste procedimento, nossos profissionais foram os primeiros em Brasília a se graduar neste tipo de cirurgia.

Leia também: Bichectomia

Especialista em Implantodontia.
Especialista em Prótese Dental.
Especialização em Ortodontia.
Aperfeiçoamento em Estética.
Pioneiro em cirurgia de Bichectomia no Brasil.

Dra-Elisa-dentista

Dra. Elisa Candida Braga. CRO DF 9568.
Especialista em Implantodontia – IBPG.

Residência em Cirurgia e Traumatologia bucomaxilofacial – Santa Casa de Valinhos/SP
Graduada pela Universidade Católica de Brasília – UCB
Capacitação em Toxina botulínica e preenchimento Orofacial – Dentista facial
Capacitação em cirurgia de bichectomia – EAP/DF
Atualização em Periodontia e Dentística – UCB
Atualização em reabilitação com Lentes de Contato Dental
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial – SOBRACIBU
Membro da Associação latino-americana de Cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial – ALACIBU

Bichectomia Brasília
Marque sua Consulta
O QUE SÃO BOLAS DE BICHAT
O que é Bola de BichatSão gorduras encontradas no fundo das bochechas. Elas estão localizadas abaixo do músculo bucinador e adicionam volume às bochechas.

Como elas não têm um papel vital, sua remoção se dará sem qualquer conseqüência.

Estas adiposidades quando removidas, produzem um belo contorno facial e um rosto mais estilizado, que sem dúvida irá dar um toque mais harmonioso para o seu rosto.

O que é a bichectomia?
Remoção da bola de Bichat (gordura existente na face) bilateralmente, e que pode dar um aspecto arredondado ao rosto.

Como é feito o procedimento?

retirada-da-gordura-bochechacirurgia-de-bichectomia

A cirurgia de Bichectomia dura em média uma hora e meia. Esse tipo de cirurgia deve ser executada por profissionais que tenham especialidade e sejam altamente qualificados. Por meio de dois cortes de 1 a 3 cm dentro da boca nas bochechas, com anestesia local ou sedação, sem a necessidade de anestesia geral. A gordura é tracionada, retirada, e a área é suturada. Não há cicatrizes na face porque as incisões são por dentro da boca.

PARA QUEM É INDICADO A BICHECTOMIA?
Para pessoas com o formato arredondado de rosto, que não estejam satisfeitas com suas bochechas, e por mais que emagreçam continuam com a face arredondada. O objetivo é deixar o rosto mais harmônico, magro, fino e bonito.

Quais são os cuidados pós-operatórios?
Dependem da saúde geral, idade, e outros fatores intrínsecos para cada paciente em particular, como em qualquer outro tipo de cirurgia na boca. A bichectomia exige cuidados pós- operatório. É indicado ao paciente que siga uma dieta leve durante os dez primeiros dias após a operação, use compressas de gelo para ajudar a diminuir o inchaço, deve- se evitar qualquer tipo de esforço físico por no mínimo três semanas, e também não é recomendada a exposição ao sol. O edema acontece e atinge seu ápice em 72 horas. Depois disso, o edema começa a diminuir. Normalmente o paciente já consegue trabalhar após 2 ou 3 dias.

Em quanto tempo o resultado já pode ser observado?
O resultado final do novo contorno do rosto é conseguido em 2 a 3 meses em média, mas muitas vezes com 14 dias já temos a visualização da melhora do desenho da face. A Bichectomia tem como resultado final, o afinamento do rosto, deixando- o com aparência mais harmônica. Pessoas com bochechas maiores podem notar um contraste e afinamento maior. Pessoas com muito excesso de peso podem não ser candidatas a esse tipo de cirurgia.

Receitas caseiras para acabar com as olheiras!

O Lar Natural ensina 2 receitas caseiras para acabar com as olheiras sem gastar quase nada! Veja aqui!

Quem sofre com as olheiras já se acostumou a ouvir comentários como: nossa, você está com uma carinha de cansada!
As olheiras têm diferentes causas e são uma preocupação estética tão significativa que o mercado oferece os mais diversos tipos de creme e tratamento para olheiras

Causas
As olheiras são alterações na pigmentação da pele ao redor dos olhos que conferem uma coloração mais escura a esta área que a do restante do rosto. Podem ser azuladas, esverdeadas, avermelhadas ou marrons. As causas são bem variadas: herança genética e etnia (os indianos, por exemplo, costumam ter a área ao redor dos olhos mais escurecida), circulação, retenção de líquidos, cansaço, idade, mudanças hormonais, alergias, etc.

Há diversos tratamentos para olheiras que envolvem desde a aplicação de cremes até o uso de aparelhos modernos de laser. Os resultados, embora possam ser considerados significativos, dependem da causa do problema. Nesse sentido, uma olheira causada pela idade ou pelo cansaço responderá mais positivamente ao tratamento do que àquela herdada geneticamente.

Leia também: olheiras ante e depois

Virou moda usar um creme contra assadura infantil para tirar as olheiras. Há quem faça uso do Bepantol para olheiras e obtenha sucesso. Mas o ideal é sempre procurar identificar a causa ou causas das olheiras e trabalhar no sentido (não se aplica à etnia e herança genética, claro) de eliminá-las.

Veja agora nossas 2 receitas caseiras para acabar com as olheiras!
Compressa com pepino contra olheiras
Ingredientes
1 pepino
Suco de 1 limão
1 clara de ovo
Como fazer
Descasque o pepino e triture-o, depois guarde na geladeira até que fique bem frio. Esprema 1 limão e guarde o suco na geladeira até ficar gelado. Misture o suco ao pepino e adicione 1 clara, bata os ingredientes com uma colher e aplique na forma de compressa (com a ajuda de gaze) nos olhos (fechados) por 15 minutos, depois é só lavar com sabonete neutro e água fria. Repita a receita de 2 a 3 vezes por semana. Não se exponha ao sol, pois o limão pode causar manchas.

Conheça os fatores que contribuem para o aparecimento de varizes

Algumas pessoas apresentam minúsculas ramificações que não costumam apresentar sintomas enquanto outras podem desenvolver complicações

Tabagismo, gravidez e sedentarismo contribuem para o surgimento de varizes – Foto: Divulgação/Informato.org

Queimação, câimbra, inchaço, coceira e sensação de peso e fadiga nas pernas podem ser sinais de varizes.

Cerca de 30% da população mundial têm varizes, de acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), sendo 70% mulheres e 30% homens.

Varizes são veias dilatadas e tortuosas que se desenvolvem abaixo da pele. Dependendo da fase em que se encontram, podem ser de pequeno, médio ou de grande calibre. As veias mais acometidas são as dos pés, pernas e coxas.

Algumas pessoas apresentam minúsculas ramificações, de coloração avermelhada, que não costumam apresentar sintomas e provocam apenas desconforto estético em seus portadores.

Leia também: Varicell funciona

Em alguns casos, quando não tratadas de forma correta, as varizes podem progredir e desenvolver severas complicações, como inflamação da pele, dermatite, trombose, hemorragias e úlceras.

As varizes ocorrem devido ao mau funcionamento das válvulas. As veias podem perder a sua elasticidade e começar a apresentar dilatação, impedindo o fechamento das válvulas.

O sangue desce do coração até as pernas e os pés através das artérias e retorna pelas veias, por meio das válvulas venosas que direcionam o sangue para cima. Com o fechamento ineficiente das válvulas, o sangue passa a percorrer o caminho inverso e fica parado dentro das veias, o que provoca mais dilatação e mais refluxo, ocasionando as varizes.

As varizes costumam aparecer a partir de 30 anos de idade e podem ir piorando com o passar dos anos. O principal fator de risco é a presença desta doença na família. A obesidade também é um fator determinante, devido ao aumento da pressão sobre as veias pelo sobrepeso.

Tabagismo, gravidez e sedentarismo também contribuem para o surgimento de varizes por dificultarem a circulação de sangue. Pílulas anticoncepcionais e reposição hormonal, em especial a progesterona, também podem provocar a dilatação das veias.

Existem diferentes tipos de tratamentos para as varizes. O mais importante são as medidas preventivas, como praticar exercícios físicos de forma regular, alimentação saudável, não fumar e outras medidas. Quando não são suficientes, o médico poderá indicar um ou mais tratamentos combinados. Entre eles a terapia, cirurgia, laser e outros.